AVALIAÇÃO DE EMPRESAS: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE O MODELO DE CAPITALIZAÇÃO DOS LUCROS E O MODELO DOS MÚLTIPLOS DO FLUXO DE CAIXA - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v4n11p21-36

Sady Mazzioni, Omeri Dedonatto, José Luís de Castro Neto, Fábio Matiello Neis

Resumo


O debate acerca dos processos de avaliação de empresas está em plena efervescência, instigado pela globalização dos mercados e pelo dinamismo do mundo dos negócios. Os fatores que contribuem de modo mais consistente para isso compreendem desde o interesse nos procedimentos de fusão, incorporação, cisão e alienação até a necessidade da informação para algum objetivo qualquer. O objetivo principal deste estudo é apresentar um enfoque no modelo de capitalização dos lucros comparativamente ao modelo dos múltiplos do fluxo de caixa, evidenciando as peculiaridades de cada proposta. O estudo de caso foi desenvolvido em uma indústria que atua na produção e comercialização de complementos alimentares. Constata-se que geralmente o processo de avaliação de empresas reveste-se de subjetividade ao se determinar variáveis, como período de projeção, valor da perpetuidade, taxa de desconto, custo de capital e custo de oportunidade da perspectiva pessoal do avaliador e tal foi constatado na empresa estudada. Verificou-se que os modelos de avaliação são complementares uns dos outros e não excludentes. Conclui-se que o processo de avaliação deve ser composto por um conjunto de métodos, responsáveis por uma avaliação mais completa e com menor risco de imperfeições na determinação final do valor de determinada empresa.

Palavras-chave


Avaliação de empresas; Valor da empresa; Modelos de avaliação.

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional