Panorama dos Retornos dos IPO's sob o Ponto de Vista do Investidor - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v14n41p74-89

Jailson da Conceição Teixeira de Oliveira, Daniel Carvalho Cunha

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar os processos de abertura de capital de empresas que ocorreram no Brasil no período de 2004 a 2010 e avaliar se eles têm trazido benefícios para os investidores individualmente. Para analisar o desempenho do IPO no mercado acionário brasileiro serão empregados os métodos Market Adjusted Abnormal Returns (MAARSS) e Buy-and-Hold Adjusted Returns (BHARS), os mesmos utilizados por Toniato (2007) que comparam o retorno de uma ação qualquer com o seu respectivo benchmarks. As rentabilidades calculadas a partir da data dos IPO's foram extraídas da plataforma Bloomberg. e mensuradas para as seguintes janelas: 1 dia, 1 ano e 3 anos, períodos semelhantes aos escolhidos por Ritter e Welch (2002). Os resultados obtidos nesse trabalho confirmam o fenômeno do underpricing na amostra e apontam ainda que os retornos de longo prazo são afetados pelo aquecimento do mercado no lançamento dos IPO's. Fica como sugestão para trabalhos futuros isolar o efeito provocado pelos coordenadores na precificação da oferta e, por conseguinte, no desempenho das ações, em função do aquecimento de mercado.


Palavras-chave


IPO; Retorno; MAARS; BHARS.

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional