Gestão do Risco Operacional em Arranjo Produtivo Local: um estudo exploratório no setor de fruticultura - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v14n41p46-60

Francisco de Assis Carlos Filho, Umbelina Cravo Teixeira Lagioia, João Gabriel Nascimento de Araújo, Lucivaldo Lourenço da Silva Filho, Ítalo de Souza Barbosa

Resumo


Este trabalho teve como objetivo compreender como ocorre a gestão do risco operacional no Arranjo Produtivo Local de fruticultura no Vale do São Francisco. A pesquisa é classificada como exploratória e descritiva, pois, ao buscar uma aproximação com o fenômeno investigado, a partir do levantamento de informações por meio da pesquisa de campo realizada, foi possível conhecer mais a seu respeito, bem como descrevê-lo e analisá-lo. O estudo também é caracterizado como uma pesquisa quantitativa. Teve como população as empresas exportadoras de frutas situadas no cluster de fruticultura do Vale do São Francisco. O número total de produtores exportadores desse cluster é de 38. A amostra deste estudo é composta de 31 questionários respondidos. Pôde se concluir que boa parte dos entrevistados adotam procedimentos de gestão do risco operacional. Se o gestor utilizar a análise de desempenho como finalidade no processo decisório, maior será a probabilidade de o mesmo utilizar a gestão do risco operacional na sua empresa. Entretanto, quanto maior for a não utilização, objetivando a tomada de decisão como finalidade no processo decisório, menor será a probabilidade do administrador utilizar a gestão do risco operacional.

Palavras-chave


Arranjo produtivo local; Gestão do risco operacional; Fruticultura.

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional