Reflexos do uso do sistema de custos na qualidade da gestão pública com base na percepção de gestores municipais de Santa Maria/RS

Cristiano Sausen Soares, Fabrícia Silva da Rosa, Vinícius Costa da Silva Zonatto

Resumo


Com o objetivo de analisar os reflexos do uso do sistema de custos na qualidade da gestão pública, com base na percepção dos gestores municipais, a partir de uma abordagem qualitativa, exploratória e descritiva, foi realizado um estudo de caso no município de Santa Maria/RS. Os dados foram coletados por meio de análise documental, observação e entrevistas de 12 agentes públicos que atuam como gestores. Os resultados evidenciam que o uso do sistema de custos na administração pública municipal depende da decisão dos gestores, destacando que os atributos da informação de custos relativos à utilidade e finalidade são percebidos como meios de desenvolver a cultura da decisão com base nas informações de custos. No entanto, seu uso será efetivo na gestão municipal com a adoção de ferramentas tecnológicas que facilitem a apuração dos custos dos serviços e divulgação dos resultados. Por sua vez, os reflexos do uso do sistema de custos na qualidade da gestão pública são destacados pelos gestores com base no planejamento e nos indicadores de desempenho gerados a partir da superação das expectativas dos usuários dos serviços, valor público gerado à sociedade, comparações com dados históricos e outros entes, conformidade aos aspectos legais e economicidade. Os resultados podem contribuir com outras entidades e gestores públicos para justificar os investimentos para adoção do sistema de custos, com vistas à melhoria da qualidade na gestão pública.

Palavras-chave


Eficiência na gestão pública; Informação de custos; Município.

Texto completo:

PDF PDF (English) EPUB

Referências


Alencar, C. O., & Fonseca, A. C. P. D. (2016). Excelência na Gestão Pública: a contribuição do Controle Interno da Marinha do Brasil. REGE-Revista de Gestão, 23(2), 172-184.

Anthony, R. N., & Govindarajan, V. (2008). Sistemas de controle gerencial. AMGH Editora.

Araújo, C. A. D., Carneiro, A. D. F., & Santana, A. F. B. (2015). Sistemas de Custos Públicos: entendimento e implantação nos municípios de Rondônia. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 20(2), 66-84.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Berry, A. J., Coad, A. F., Harris, E. P., Otley, D. T., & Stringer, C. (2009). Emerging themes in management control: A review of recent literature. The British Accounting Review, 41(1), 2-20.

Blonski, F., Prates, R. C., Costa, M., & Vizeu, F. (2017). O Controle Gerencial na Perspectiva do New Public Management: O Caso da Adoção do Balanced Scorecard na Receita Federal do Brasil. Administração Pública e Gestão Social, 9(1), 15-30.

Bryson, J. M., Ackermann, F., & Eden, C. (2007). Putting the resource‐based view of strategy and distinctive competencies to work in public organizations. Public Administration Review, 67(4), 702-717.

Câmara, R. H. (2013). Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas às organizações. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 6(2), 179-191.

Carneiro, A. F., Silva Neto, J. M., Locks, R., & Santos, M. M. A. (2012). Custos na Administração Pública: revisão focada na publicação de artigos científicos a partir da promulgação da Lei de Responsabilidade Fiscal. Revista Contemporânea de Contabilidade, 9(18), 3-22.

Carvalho, M. S. M. V., & Tonet, H. C. (1994). Qualidade na administração pública. Revista de Administração Pública, 28(2), l37-152.

Cavalcante, P. (2014). A implementação municipal das políticas sociais: uma análise espacial. Planejamento e Políticas Públicas, (42).

Ching, H. Y., Silveira, H. F. R. D., & Freire, F. D. S. (2011). Gestão de custos na administração pública: estudo de casos do governo da Bahia e do Banco Central do Brasil. Revista de Economia e Administração, 10(2), 262-284.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de Pesquisa: método qualitativo, quantitativo e misto (3a ed.). Porto Alegre: Armed.

Deming, W. E. (1990). Sample design in business research. John Wiley & Sons.

Grateron, I. R. G. (1999). Auditoria de gestão: utilização de indicadores de gestão no setor público. Caderno de estudos, (21), 01-18.

Hill, C. J., & Lynn Jr, L. E. (2009). Public management: A three dimensional approach. Washington, DC: CQ Press.

Hood, C. (1991). A public management for all seasons?. Public Administration, 69(1), 3-19.

Lapsley, I., & Wright, E. (2004). The diffusion of management accounting innovations in the public sector: a research agenda. Management Accounting Research, 15(3), 355-374.

Lei Municipal de Santa Maria n. 6109, de 29 de dezembro de 2016. Dispõe sobre a estrutura administrativa do Poder Executivo Municipal, e o Quadro de Cargos e Funções Gratificadas, e dá outras providências. Recuperado de https://www.camara-sm.rs.gov.br/camara/proposicao/lei-ordinaria/2016/1/0/14220.

Machado, N., & Holanda, V. B. D. (2010). Diretrizes e modelo conceitual de custos para o setor público a partir da experiência no governo federal do Brasil. Revista de Administração Pública, 44(4), 791-820.

Mainardes, E. W., & Lourenço, L. (2010). Conceitos de qualidade: percepções na universidade. Tópicos Avançados de Gestão: Reflexões, Contributos e Aplicações, 413-428.

Misoczky, M. C. A., & Vieira, M. M. F. (2001). Desempenho e qualidade no campo das organizações públicas: uma reflexão sobre significados. Revista de Administração Pública. 35(5), 163-177.

Mohr, Z. T. (2015). An analysis of the purposes of cost accounting in large US cities. Public Budgeting & Finance, 35(1), 95-115.

Novaes, C., Lasso, S., & Mainardes, E. W. (2015). Percepções de qualidade do serviço público. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 9(1), 107-123.

Paes de Paula, A. P. (2010). Por uma nova gestão pública: reinserindo o debate a partir das práticas possíveis. Estado, Instituições e Democracia: República, 9, 505-530.

Parasuraman, A., Zeithaml, V. A., & Berry, L. L. (1985). A conceptual model of service quality and its implications for future research. Journal of Marketing, 49(4), 41-50.

Pollitt, C. (1994) ¿Qué es calidad de los servicios públicos?. Bernardo Kliksberg (comp.) Pobreza, un tema impostergable.

Pollitt, C., & Bouckaert, G. (2003). Evaluating public management reforms: an international perspective. Evaluation in Public-Sector Reform. Concepts and Practice in International Perspective. Cheltenham, 12-35.

Reeves, C. A., & Bednar, D. A. (1994). Defining quality: alternatives and implications. Academy of management Review, 19(3), 419-445.

Rezende, F., Cunha, A., & Bevilacqua, R. (2010). Informações de custos e qualidade do gasto público: lições da experiência internacional. Revista de Administração Pública, 44(4), 959-992.

Rosa, F. S., Silva, L. C., & Soares, S. V. (2015). Aspectos de convergência da contabilidade no setor público: um enfoque sobre a implantação do sistema de custos segundo a percepção de contadores municipais do estado de Santa Catarina. Contabilidad y Negocios, 10(19), 27-42.

Sané, S., Amorim, P. H. M., Amorim, J. C. M. G., & Carlin, A. E. (2019). Análise documental sobre a gestão do governador Sartori e parcelamento de salários dos servidores públicos. Revista GEDECON-Gestão e Desenvolvimento em Contexto, 7(1), 50-71.

Scheren, G., Wernke, R., & Zanin, A. (2018). Proposta de indicadores financeiros sobre a judicialização da saúde no município de Chapecó (SC). Revista Catarinense da Ciência Contábil, 17(50).

Soares, C. S., & Parcianello, E. (2018). A Implantação de sistemas de custos no setor público: buscando ações inovadoras a partir de um diagnóstico dos municípios da região central do RS. Revista GESTO, 6(1), 2-19.

Sowa, J. E., & Lu, J. (2017). Policy and management: Considering public management and its relationship to policy studies. Policy Studies Journal, 45(1), 74-100.

Suzart, J. A. S. (2012). Sistema federal brasileiro de custos: uma análise comparativa à luz das recomendações da IFAC. Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade, 2(3), 39-55.

Verbeeten, F. H. (2011). Public sector cost management practices in The Netherlands. International Journal of Public Sector Management.

Yin, R. K. (2015). Estudo de Caso: Planejamento e métodos (5a ed.). Porto Alegre: Bookman editora.




DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-766220203103

Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.