Qualidade da prestação de serviços contábeis: a relevância da sua mensuração

Autores

DOI:

https://doi.org/10.16930/2237-766220223315

Palavras-chave:

Satisfação do cliente, Qualidade dos Serviços Contábeis, SERVQUAL

Resumo

Identificar as necessidades de satisfação dos clientes em relação à qualidade dos serviços prestados, por meios científicos auxilia a gestão das empresas, na diminuição dos índices de perda de clientes para a concorrência e no aumento da prospecção de novos clientes. Este estudo teve por objetivo evidenciar a importância de mensurar a qualidade da prestação de serviços contábeis, aplicando a escala SERVQUAL. A fim de alcançar o objetivo proposto, foi realizado estudo quantitativo, através de um estudo de caso. A população do estudo foi composta por clientes de um escritório de contabilidade estabelecido na cidade de Itajaí – SC. Através de análises estatísticas descritivas, os resultados apontam que o escritório analisado atende as necessidades e satisfaz os seus clientes ao prestar seus serviços, entretanto alguns aspectos negativos foram identificados nas 5 dimensões propostas pelo modelo aplicado: investimento em novas tecnologias (tangibilidade), serviços e envio de informações confiáveis (confiabilidade), auxílio ao cliente (responsividade), gentileza dos funcionários (segurança), e atendimento personalizado (empatia). Estes aspectos merecem atenção dos gestores visando melhorar a qualidade na prestação do serviço, seu desempenho, a prospecção de novos clientes e a sua fidelização. Todavia, verificou-se a importância de mensurar a qualidade da prestação dos serviços contábeis, os resultados evidenciam que questões de relacionamento merecem total atenção, pois o atendimento individualizado, agilidade e ética na prestação dos serviços, propicia melhorias na prestação do serviço, tornando-o mais confiável e hábil.

Referências

Albrecht, K., & Bradford, L. J. (1992). Serviços com qualidade: a vantagem competitiva. Makron.

Carvalho, J. R. M, & Tomaz, F. A. S. (2010). Qualidade em serviços contábeis: um estudo nas empresas do setor de comércio varejista de material de construção. Revista Alcance, 17(2), 192-204. https://doi.org/10.14210/alcance.v17n2.p091-113

Chang, Y. H., & Yeh, C. H. (2017). Corporate social responsibility and customer loyalty in intercity bus services. Transport Policy, 59, 38-45. https://doi.org/10.1016/j.tranpol.2017.07.001 DOI: https://doi.org/10.1016/j.tranpol.2017.07.001

Costa, L.; Matias, M. J., Pargana, M., Penela, N. & Reis, A. R. (2006). A relação entre satisfação do consumidor, despesa em publicidade e lealdade do consumidor à marca: um estudo no setor de fast-food em Portugal. Revista de Administração FACES Journal, 5(2), 41-51. https://doi.org/10.21714/1984-6975FACES2006V5N2ART72

Grönroos, C. (1995). Relationship marketing: the strategy continuum. Journal of the Academy of Marketing Science, 23(4), 252-254. https://doi.org/10.1007/BF02893863 DOI: https://doi.org/10.1007/BF02893863

Izogo, E. E., & Ogba, I. E. (2015). Service quality, customer satisfaction and loyalty in automobile repair services sector. International Journal of Quality & Reliability Management, 32(3), 250-269. https://doi.org/10.1108/IJQRM-05-2013-0075 DOI: https://doi.org/10.1108/IJQRM-05-2013-0075

Las Casas, A. L. (1994). Qualidade total em serviços: conceitos, exercícios, casos práticos. (1a ed). São Paulo: Editora Atlas.

Lee, L. T., Peng, C. S., & Fan, C. K. (2016). An empirical study of service quality: web service business transformation. International Journal of Computational Science and Engineering, 12(1), 58-64. https://doi.org/10.1504/IJCSE.2016.074559 DOI: https://doi.org/10.1504/IJCSE.2016.074559

Maciel, A. R. & Martins, V. A. Percepção da Qualidade em Serviços Contábeis: Estudo de Caso em um Escritório Contábil em Foz do Iguaçu/PR. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 6(2), 95-113, 2018. https://doi.org/10.18405/recfin20180206 DOI: https://doi.org/10.18405/RECFIN20180206

Martins, P. G. & Laugeni, F. P. (2001). Administração da Produção. (1a ed). São Paulo: Editora Saraiva

Martins, V. A. (2015). Proposta de um mapa estratégico para uma universidade pública. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 3(2), 88-103. https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/recfin/article/view/25148 DOI: https://doi.org/10.18405/recfin20150206

Mochon, F., & Troster, R. L. (1994). Introdução à economia. (1a ed). São Paulo: Makron.

Oliver, R. L. (1980). A cognitive model of the antecedents and consequences of satisfaction decisions. Journal of Marketing Research, 17(4), 460-469. https://doi.org/10.2307/3150499 DOI: https://doi.org/10.1177/002224378001700405

Padoveze, C. L. (2007). Contabilidade Gerencial: Um enfoque em sistema de informação contábil. (5a ed). São Paulo: Atlas.

Parasuraman, A.; Zeithaml, V. A. & Berry, L. L. (1985). A conceptual model of service quality and its implication. Journal of Marketing, 49, 41-50. https://doi.org/10.2307/1251430 DOI: https://doi.org/10.1177/002224298504900403

Parasuraman, A., Zeithaml, V. A. & Berry, L. L. (1988). Servqual: A multiple-item scale for measuring consumer perc. Journal of retailing, 64(1), 12-40.

Saltorato, J. L., Assis, W. A., & Mendonça Neto, O. R. (2015). Contribuições dos Estudos Internacionais que Utilizaram a Escala SERVQUAL para Mensuração da Qualidade em Serviços na Área Contábil. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 20(2), 38-51. https://doi.org/10.12979/14403

Souza, F. F., Kachenski, R. B., & Costa, F. (2021). Escritórios de contabilidade e sua relação com os clientes frente à crise da COVID-19. Revista Catarinense Da Ciência Contábil, 20, e3138. https://doi.org/10.16930/2237-766220213138 DOI: https://doi.org/10.16930/2237-766220213138

Reis, L. E. M. D., Beiruth, A. X., & Soares, L. A. G. (2022). Qualidade na prestação de serviço e a satisfação dos clientes de escritórios de contabilidade. Pensar Contábil, 23(83), 48-56. http://www.atena.org.br/revista/ojs-2.2.3-06/index.php/pensarcontabil/article/view/3769

Tan, K.C., & Pawitra, T.A. (2001). Integrating SERVQUAL and Kano’s model into QFD for service excellence development. Managing Service Quality: An International Journal, 11(6), 418-430. https://doi.org/10.1108/EUM0000000006520 DOI: https://doi.org/10.1108/EUM0000000006520

Téboul, J. (1999). A era dos serviços: uma nova abordagem de gerenciamento. (1a ed). Editora Qualitymark.

Thomé, I. (2001). Empresas de serviços contábeis: estrutura e funcionamento. (1a ed). Editora Atlas SA.

Wilson, A., Zeithaml, V. A., Bitner, M. J., & Gremler, D. D. (2012). Services marketing: Integrating customer focus across the firm. McGraw Hill.

Yousapronpaiboon, K. (2014). Servqual: Measuring higher education service quality in Thailand. Procedia-Social and Behavioral Sciences, 116, 1088-1095. https://doi.org/10.1016/j.sbspro.2014.01.350 DOI: https://doi.org/10.1016/j.sbspro.2014.01.350

Publicado

16/11/2022

Como Citar

Vinholi, M. C. (2022). Qualidade da prestação de serviços contábeis: a relevância da sua mensuração. Revista Catarinense Da Ciência Contábil, 21, e3315. https://doi.org/10.16930/2237-766220223315

Edição

Seção

Artigos