Explorando os diferenciais de disclosure de subvenção e assistência governamentais nas empresas brasileiras listadas na B3

Autores

DOI:

https://doi.org/10.16930/2237-766220233320

Palavras-chave:

CPC 07, Evidenciação, Subvenção e assistência governamental

Resumo

O estudo tem como objetivo explorar as diferenças do disclosure de Subvenção e Assistência Governamentais (SAG) nas empresas brasileiras de capital aberto. A amostra é composta por 353 empresas de capital aberto listadas na Brasil, Bolsa e Balcão (B3) entre 2017 e 2019. Os dados foram obtidos por meio da análise do conteúdo das notas explicativas referentes às Demonstrações Financeiras Padronizadas (DFP) disponíveis no site da B3 S/A, verificando as informações relativas às SAG, conforme enunciado nos Comitês de Pronunciamentos Contábeis (CPC), CPC 07 (2008) e CPC 07 R1 (2010). Para a realização dos objetivos do estudo, procedeu-se ao teste de comparação de médias t independente e análise de variância. Os resultados evidenciaram que as SAG têm, em sua maioria, origem Estadual (39,8%) e Federal (38,6%) e a SAG mais representativa é concedida para as empresas através de incentivos fiscais (54,1%). Os resultados dos testes estatísticos mostram que o nível de disclosure de SAG não difere a partir da governança corporativa e do período. Por outro lado, os resultados mostram que as empresas não reguladas apresentam maiores níveis de disclosure de SAG e que os setores de petróleo, gás e biocombustíveis e de saúde apresentaram, respectivamente, o maior e o menor nível de disclosure de SAG. O estudo busca contribuir para a literatura por evidenciar a existência de diferenças, ou não, do nível de disclosure de SAG a partir de características das empresas, como o nível de governança corporativa, a regulação, o período amostral e o setor de atuação.

Referências

Almeida, D. M., & Pereira, I. M. (2019). Representatividade dos incentivos fiscais da lei de informática no resultado econômico de indústrias catarinenses. Revista Ambiente Contábil, 11(2), 152-174. DOI: https://doi.org/10.21680/2176-9036.2019v11n2ID15789

Andrade, M. E. M. C., & Martins, V. A. (2009). Análise dos normativos de contabilidade internacional sobre contabilização de contratos de parcerias público-privadas. Revista Contemporânea de Contabilidade, 1(11), 83-107. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2009v6n11p83

Araújo, R. A. M., Leite, K. K. M., & Leite Filho, P. A. M. (2019). Influência da condição financeira nas subvenções governamentais dos estados brasileiros em cenário de crise econômica. Enfoque: Reflexão Contábil, 38(3), 1-18. DOI: https://doi.org/10.4025/enfoque.v38i3.43027

Aschhoff, B. (2008). Who gets money? The dynamics of R&D project subsidies in Germany. Mannheim: Centre for European Economic Research. ZEW Discussion Papers, No. 08-018 [rev.]. DOI: https://doi.org/10.2139/ssrn.1113722

Benetti, K., Benetti, K., Utzig, M. J. S., Braun, M., & Oro, I. M. (2014). Evidenciação de subvenção e assistência governamentais das empresas na BM&FBOVESPA. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 2(1), 75-90. DOI: https://doi.org/10.18405/recfin20140105

Brammer, S., & Pavelin, S. (2008). Factors influencing the quality of corporate environmental disclosure. Business Strategy and the Environment, 17(2), 120-136. DOI: https://doi.org/10.1002/bse.506

Dye, R. A. (2001). An evaluation of “essays on disclosure” and the disclosure literature in accounting. Journal of Accounting and Economics, 32(1-3), 181-235. DOI: https://doi.org/10.1016/S0165-4101(01)00024-6

Lei nº 11.941, de 27 de maio de 2009 (2009). Altera a legislação tributária federal relativa ao parcelamento ordinário de débitos tributários; institui regime tributário de transição e dá outras providências. Recuperado em 20 agosto, 2020, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/lei/l11941.htm

Lei nº 11.638, de 28 de dezembro de 2007 (2007). Altera e revoga dispositivos da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e da Lei nº 6.385, de 7 de dezembro de 1976, e estende às sociedades de grande porte disposições relativas à elaboração e divulgação de demonstrações financeiras. Recuperado em 20 agosto, 2020, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11638.htm

Carlos Filho, F. A. C, & Wickboldt, L. A. (2019). Criação de valor: um estudo com foco na concessão de subvenção governamental. Enfoque Reflexão Contábil, 38(2), 141-153. DOI: https://doi.org/10.4025/enfoque.v38i2.41720

Chagas, M. J. R., Araújo, A. O., & Damascena, L. G. (2011). Evidenciação das subvenções e assistências governamentais recebidas pelas OSCIPs: Uma análise empírica nos estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Revista Ambiente Contábil, 3(2), 100-115.

Cotter, J., Lokman, N., & Najah, M. M. (2011). Voluntary disclosure research: Witch theory is relevant? Journal of Theoretical Accounting Research, 6(2), 77-95.

Deliberação CVM nº 646 (2010). Aprova o Pronunciamento Técnico CPC 07 (R1) do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que trata de subvenção e assistência governamentais, 2010. Recuperado em 20 agosto, 2020, de http://www.cvm.gov.br/export/sites/cvm/legislacao/deliberacoes/anexos/0600/deli646.pdf

Deliberação CVM nº 555 (2008). Aprova o Pronunciamento Técnico CPC 07 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que trata de Subvenções e Assistências Governamentais, 2008. Recuperado em 20 agosto, 2020, de http://www.cvm.gov.br/export/sites/cvm/legislacao/deliberacoes/anexos/0500/deli555.pdf

Instrução CVM nº 469 (2008). Dispõe sobre a aplicação da Lei nº 11.638, de 28 de dezembro de 2007. Altera as Instruções CVM nº 247, de 27 de março de 1996 e 331, de 4 de abril de 2000, 2008. Recuperado em 20 agosto, 2020, de http://www.normaslegais.com.br/legislacao/instrucaocvm469_2008.htm

Resolução nº 1.143 (2008). Aprova a NBC T 19.4 - Subvenção e Assistência Governamentais, 2008. Recuperado em 20 agosto, 2020, de http://www.normaslegais.com.br/legislacao/resolucaocfc1143_2008.htm

Coronel, D. A., Azevedo, A. F. Z., & Campos, A. C. (2014). Política industrial e desenvolvimento econômico: a reatualização de um debate histórico. Revista de Economia Política, 34(1), 103-119. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-31572014000100007

Crispim, G. (2011). Subvenção governamental sob a ótica do CPC 07: reconhecimento contábil após a Lei nº 11.638/2007 nas entidades privadas no Estado de Pernambuco. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, PE, Brasil, 2011.

Gonçalves, R. S., Nascimento, G. G., & Wilbert, M. D. (2016). Os efeitos da subvenção governamental frente à elisão fiscal e a geração de riqueza. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 15(45), 34-48. DOI: https://doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v15n45p34-48

Jensen, M. C., & Meckling, W. H. (1976). Theory of the firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, 3(4), 305-360. DOI: https://doi.org/10.1016/0304-405X(76)90026-X

Julião, C. M., Lagioia, U. C. T., Carlos Filho, F. A. C.; Araújo, J. G., Filho, L. L. S., & Silva, I. E. M. (2013). Um estudo sobre a correlação entre o recebimento de subvenções governamentais e o lucro das empresas nacionais, e das maiores internacionais do setor elétrico. Revista UNIABEU, 6(14).

Kupfer, D., & Hasenclever, L. (2020). Economia Industrial: Fundamentos Teóricos e Práticas no Brasil (3a ed.). GEN Atlas.

Lamonica, M. T., & Feijó, C. A. (2011). Crescimento e industrialização no Brasil: as lições das leis de Kaldor. Revista de Economia Política, 31(1), 118-138. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-31572011000100006

Loureiro, D. Q., Gallon, A. V., De Luca, M. M. M. (2011). Subvenções e Assistências Governamentais (SAG): Evidenciação e Rentabilidade das Maiores Empresas Brasileiras. Revista de Contabilidade e Organizações, 5(13), 34-54. DOI: https://doi.org/10.11606/rco.v5i13.34803

Macaneiro, M. B., & Cherobim, A. P. M. (2009). O financiamento da inovação tecnológica por meio de programas governamentais de apoio às empresas brasileiras. Revista de Administração, Contabilidade e Economia, 8(2), 291-324.

Nascimento, C. R. V. (2013). Políticas públicas e incentivos fiscais. Revista de Finanças Públicas, Tributação e Desenvolvimento, 1(1), 1-18. DOI: https://doi.org/10.22477/rjpp.v1i1.7

Naretto, N., Botelho, M. R., & Mendonça, M. (2004). A trajetória das políticas públicas para pequenas e médias empresas no Brasil: do apoio individual ao apoio a empresas articuladas em arranjos produtivos locais. Planejamento e Políticas Públicas, (27).

Peters, A., & Fisher, P. (2004). The failures of economic development incentives. Journal of the American Planning Association, 70(1), 27-37. DOI: https://doi.org/10.1080/01944360408976336

Pronunciamento Técnico CPC 07 (R1) (2010). Subvenção e assistência governamentais. 2010. Aplicado na contabilização e na divulgação de subvenção governamental e na divulgação de outras formas de assistência governamental, 2010. Recuperado em 20 agosto, 2020, de http://www.cpc.org.br/pronunciamentosIndex.php

Pronunciamento Técnico CPC 07 (2008). Subvenção e assistência governamental. 2008. Aplicado na contabilização e na divulgação de subvenção governamental e na divulgação de outras formas de assistência governamental, 2008. Recuperado em 20 agosto, 2020, de http://www.cpc.org.br/pdf/CPC_07.pdf

Rezende, A. J., Dalmácio, F. Z., & Rathke, A. A. T. Avaliação do impacto dos incentivos fiscais sobre os retornos e as políticas de investimento e financiamento das empresas. Revista Universo Contábil, 14(4), 28-49. DOI: https://doi.org/10.4270/ruc.2018426

Rodrigues, R., N., Silva, G. C., & Faustino, O. W. C. (2011). Subvenção e assistência governamental sob a ótica do CPC 07: reconhecimento contábil após a lei 11.638/2007 nas entidades privadas no Estado de Pernambuco. Registro Contábil, 2(3), 35-45.

Rocha, J. S., Moura, F. V.’& Reis, G. M. R. (2011). Teoria da dependência de recursos explicando a percepção de governança corporativa de importantes tomadores de decisão. Revista de Contabilidade da UFBA, 5(3), 31-44. DOI: https://doi.org/10.9771/rcufba.v5i3.6184

Saac, D. M. P., & Rezende, A. J. (2019). Análise das características determinantes das empresas que usufruem de subvenções e assistências governamentais. Revista Universo Contábil, 15(2), 116-136. DOI: https://doi.org/10.4270/ruc.2019215

Santos, A. C., Dani, A. C., & Klann, R. C. (2015). Análise da evolução da divulgação dos requisitos do CPC 07 por empresas reguladas do setor elétrico listadas na BM&FBOVESPA. Registro Contábil, 6(2), 91-108.

Scheren, G., Dalchiavon, A., & Moura, G. D. (2018). Influência da governança corporativa para o recebimento de subvenções e assistências governamentais em companhias abertas. Revista de Governança Corporativa, 5(1), 31-56. DOI: https://doi.org/10.21434/rgc.v5i1.50

Souza, J. L., Parente, P. H. N., Farias, I. F., & Forte, H. C. (2018). Subvenção e assistência governamental em empresas brasileiras com fomento à inovação da FINEP. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 17(51), 108-122. DOI: https://doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v17n51.2565

Souza, F. J. V., Câmara, R. P. B., Almeida, K. K. N., & Callado, A. A. C. (2019). Evidenciação de subvenções governamentais e geração de valor: um estudo das empresas do setor de utilidade pública listadas na B3. REUNIR: Revista de Administração Contabilidade e Sustentabilidade, 9(1), 12-26. DOI: https://doi.org/10.18696/reunir.v9i1.761

Stadler, C., & Nobes, C. W. (2018). Accounting for government grants: Standard-setting and accounting choice. Journal of Accounting and Public Policy, 37(2), 113-129. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jaccpubpol.2018.02.004

Taveira, J. H. P. S. (2009). Conformidade do disclosure das subvenções governamentais nas empresas de capital aberto. Dissertação de mestrado, Faculdade de Economia e Finanças IBMEC, Rio de Janeiro, Brasil.

Verrecchia, R. E. (2001). Essays on disclosure. Journal of Accounting and Economics, 32(1-3), 97-180. DOI: https://doi.org/10.1016/S0165-4101(01)00025-8

Publicado

23/01/2023

Como Citar

Santos Neto, F. B. dos, Magalhães, J. P. M., Souza, J. L., & Parente, P. H. N. (2023). Explorando os diferenciais de disclosure de subvenção e assistência governamentais nas empresas brasileiras listadas na B3. Revista Catarinense Da Ciência Contábil, 22, e3320. https://doi.org/10.16930/2237-766220233320

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)