A recuperação da atividade empresarial - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v3n8p21-26

Wilson Alberto Zappa Hoog

Resumo


O artigo apresenta a nova visão ou realidade em que se insere as sociedades empresárias contemporâneas nacionais, sob uma perspectiva tridimensional: ciência e política contábil, gestão moderna no mercado globalizado, bem como a valorimetria do seu patrimônio líquido, e a nova lei de recuperação de empresas, que deve ser interpretada pelo raciocínio lógico-científico dos peritos-contadores. Nesta abordagem denominada lia atividade da empresa e sua recuperação", a ciência contábil pura, ou seja, a doutrina contábil, assume integralmente seu papel de orientar a uma melhor decisão empresarial. Por esta razão, é apresentado uma seqüência de 13 mandamentos que têm por objetivo demonstrar o alcance da visão moderna de uma ciência, onde surge a nutrição da valorimetria pela ciência e pela política contábil, além de revelar e estudar várias hipóteses ou modelos de política contábil empresarial. Algumas mudanças importantes surgem nesse cenário, pela semântica contábil, envolvendo aspectos da responsabilidade social das sociedades empresárias, diante da necessidade de sobrevivência no mercado globalizado frente à abertura do mercado brasileiro e a concorrência internacional. A exemplificação da interpretação dada aos treze mandamentos e às referências de cada categoria ou vocábulo contábil jurídico, está explicitada no texto, que procura traduzir a mensagem direcionada aos profissionais da área, advogados, economistas, contadores e administradores.

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional