Contabilidade e Auditoria Ambiental como Forma de Gestão: um estudo de caso de um hospital - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v7n21p23-40

Danúbia Vegini, Elisete Dahmer Pfitscher, João Paulo de Oliveira Nunes, Fabrícia da Silva Rosa

Resumo


A degradação do meio ambiente no contexto atual é decorrente do uso desenfreado dos recursos naturais pela sociedade. Diante disso, o governo passou a exigir uma política mais responsável das organizações. As empresas passaram a adotar medidas de gestão ambiental, sistemas de gestão ambiental, que gerem benefícios tanto para a organização quanto para a natureza. O presente atigo tem como objetivo analisar a contabilidade ambiental como instrumento gerencial, visando o desempenho e a sustentabilidade ambiental. A metodologia adotada é um estudo de caso em um hospital, utilizando-se de uma entrevista semi-estruturada com o responsável pela área ambiental da instituição. A trajetória metodológica divide-se em três fases, sendo a primeira: fundamentação teórica do meio ambiente, gestão ambiental, auditoria, contabilidade e controladoria ambiental. A segunda fase envolve o estudo de caso, onde são realizadas primeiramente as entrevistas com base em uma lista de verificação, divididas em critérios e subcritérios. Na terceira e última fase apresenta-se análise dos resultados; a sustentabilidade parcial e total, bem como o planejamento 5W2H. No final, como resultado da pesquisa, verificouse uma sustentabilidade global de 70,83%, considerada “regular”. Existem pontos fortes e fracos na gestão do meio ambiente, mas no geral ela apenas cumpre com a legislação.

Palavras-chave


Contabilidade ambiental. Auditoria ambiental; Gestão ambiental; Hospitais

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional