Desenvolvimento de um Modelo de Custeio Híbrido para Empresas prestadoras de serviço por encomenda - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v11n31p57-71

Aline Willeman Kremer, Altair Borget, Fernando Richartz

Resumo


Com o aumento da participação das empresas prestadoras de serviço na economia brasileira, o uso de instrumentos gerenciais que auxiliem no processo de tomada de decisão se tornou um diferencial competitivo. Diante disto, o objetivo deste artigo é estruturar um modelo de custeio híbrido que permita conhecer os custos de uma empresa prestadora de serviços contábeis, combinando os aspectos do ABC e da UEP. Em termos metodológicos, esta pesquisa tem finalidade descritiva, com abordagem qualitativa e quantitativa, desenvolvida por meio de uma pesquisa ação. Os resultados demonstram que o custo do serviço base é de R$ 407,83 com capacidade mensal de produção de 14,94 UEPs. Com base nestas informações, os custos da prestação de serviços para os demais clientes também pode ser encontrado. O custo para o cliente X, por exemplo, no mês de maio de 2011, foi de R$ 365,63, sendo que neste mesmo período o honorário recebido por estes serviços foi de R$ 545,00, gerando um resultado para a Empresa XYZ de R$ 179,37. Por fim, conclui-se que o modelo estruturado permite que sejam mensurados os custos de todos os clientes, apenas alterando o tempo que passou por cada atividade. Além disso, a praticidade da UEP permite que, em períodos subsequentes, desde que não ocorram alterações significativas na estrutura produtiva, o valor gasto com cada cliente seja identificado de forma rápida e econômica.

Palavras-chave


Sistemas de custeio; Modelo de custeio híbrido; Prestadoras de serviço.

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional