Práticas de Disclosure Voluntário das Empresas do Setor Elétrico: Uma Análise a Partir do Modelo de Murcia - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v12n35p48-62

Tiago Lucimar da Silva, Luiz Alberton, Ernesto Fernando Rodrigues Vicente

Resumo


Esta pesquisa tem como objetivo identificar as principais práticas de  disclosure voluntário das empresas do setor elétrico, listadas na BM&FBOVESPA, e criar um ranking de maiores níveis de divulgação voluntária entre estas empresas. Neste intuito, elaborou-se uma métrica composta por 6 (seis) categorias e 39 (trinta e nove) subcategorias: ambiente de negócios (8), atividade operacional (7), aspectos estratégicos (8), informações financeiras (5), índices financeiros (4) e governança corporativa (7). Utilizando a técnica de análise de conteúdo, a pesquisa foi realizada a partir das Demonstrações Financeiras Padronizadas (DFP), do exercício findo em 2010 das empresas do setor elétrico, listadas na BM&FBOVESPA. A amostra totalizou as 66 empresas (100%) do segmento econômico Utilidade Pública / Energia Elétrica. Contudo, apenas 65 companhias puderam ser analisadas, devido à ausência de publicação das informações até a data de término da pesquisa. As empresas, que compõem o ranking das melhores práticas de disclosure voluntário, são: Copel; Cemig; Cemig Distribuição e Eletrobrás. As informações com maior nível de evidenciação são: principais mercados de atuação (62), principais acionistas (61) e identificação dos riscos do negócio (59). Os itens menos divulgados foram: indicadores de liquidez (5), projeções (6), perspectivas de novos mercados que a empresa pretende atuar (6) e discussão da concorrência (7). Na análise dos dados ficou evidente a grande variabilidade quanto ao nível de disclosure voluntário das empresas do setor elétrico. Algumas empresas evidenciam um número significativo de informações, enquanto outras se atentaram apenas em cumprir o que é exigido por lei e divulgam poucas informações de forma voluntária.

Palavras-chave


Disclosure voluntário; Setor elétrico; BM&FBOVESPA.

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional