O padrão de endividamento dos Estados da Região Sul e a sua dinâmica após a edição da Lei de Responsabilidade Fiscal por meio de índices-padrão - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v13n39p34-48

Willson Gerigk, Flávio Ribeiro, Lívia Maria dos Santos

Resumo


O objetivo deste artigo é verificar o padrão de endividamento dos estados brasileiros da região sul e a sua dinâmica, após o advento da Lei de Responsabilidade Fiscal, a partir da definição de índices-padrão de endividamento com dados de todos os estados brasileiros. A metodologia é caracterizada como descritiva, os procedimentos empregados foram pesquisa bibliográfica e documental e a abordagem é quantitativa, com o uso da técnica de índice-padrão. As variáveis analisadas decorrem da literatura sobre endividamento. São analisados os encerramentos de três gestões estaduais, 2002, 2006 e 2010. Os resultados indicam que a LRF não conseguiu estruturar um padrão de endividamento na região sul, pelo contrário, observou-se que a dinâmica nos três estados é diferente. Também, que o controle sobre o endividamento ficou prejudicado, pois os montantes das dívidas aumentaram e a obtenção de novos empréstimos, nesses estados, resultou em aumento no pagamento dos juros sobre o capital tomado, em relação ao praticado pelo conjunto de estados brasileiros.

Palavras-chave


Endividamento público; Endividamento estadual; Região sul; Índice-padrão

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional