Relação entre as características do comitê de auditoria e a qualidade da auditoria independente - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v15n44p60-74

Bruna Teixeira, Raphael Vinicius Weigert Camargo, Ernesto Fernando Rodrigues Vicente

Resumo


A identificação de quais características do comitê de auditoria estão relacionadas com a qualidade da auditoria independente, nas empresas listadas nos níveis diferenciados de governança corporativa da BM&FBovespa, é o objetivo deste estudo. A pesquisa caracteriza-se como descritiva, documental e quantitativa. Os dados foram obtidos nos relatórios públicos de 57 empresas do ano de 2013 e analisados por meio de regressão linear múltipla. Para mensurar a qualidade da auditoria adotou-se o modelo IQUA, proposto por Braunbeck (2010). Da análise dos resultados pode-se inferir que a auditoria de melhor qualidade é obtida em empresas que possuem comitês de auditoria cujos membros tenham conhecimento em contabilidade e finanças; que atuam na aprovação de serviços de não auditoria e que adotam procedimentos para receber e tratar queixas. Por outro lado, empresas com comitês responsáveis pela eficiência e eficácia dos controles internos tendem a apresentar auditoria de menor qualidade. Dentre as variáveis de controle observou-se que empresas com ativo total maior, pertencentes ao nível 1 ou ao nível 2 de governança corporativa, e que tiveram crescimento em seu ativo, estão relacionadas com auditoria de menor qualidade.



Palavras-chave


Comitê de auditoria; Características do comitê de auditoria; Qualidade da auditoria.

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional