Endividamento de longo prazo e desempenho em tempos de crise: evidências de empresas no Brasil e América Latina

Dermeval Martins Borges Junior, Lucas Alves Duarte de Sarvas, Juliana Rodrigues Oliveira, Kárem Cristina de Sousa Ribeiro

Resumo


Este trabalho teve como objetivo examinar o efeito do endividamento de longo prazo no desempenho de empresas brasileiras e latino-americanas, de modo a abranger o cenário econômico anterior, durante e após a crise mundial de 2008. Considerou-se no estudo os dados contábeis referentes às companhias abertas listadas nas Bolsas de Valores do Brasil, Chile, Argentina, Colômbia, México e Peru, durante o período compreendido entre 2007 e 2015. Foi elaborado um modelo de regressão linear múltipla com dados em painel baseados na literatura sobre o tema. O software Stata foi utilizado para a análise dos dados. Os resultados indicaram que para as empresas da América Latina, exceto para as do Brasil, existe relação negativa entre o endividamento de longo prazo e o desempenho. No caso das empresas brasileiras, para tal relação, os resultados se mostraram inconclusivos.

Palavras-chave


Estrutura de capital; Endividamento de longo prazo; Desempenho.



Revista Catarinense da Ciência Contábil – CRCSC, Florianópolis, SC, Brasil. eISSN: 2237-7662, ISSN: 1808-3781


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.