Uma análise dos efeitos da suavização de dividendos sobre a relevância da informação contábil no Brasil

Rodrigo Vicente dos Prazeres, Umbelina Cravo Teixeira Lagioia

Resumo


O objetivo deste artigo foi analisar os efeitos da suavização de dividendos sobre a relevância da informação contábil. Por meio da estimação do modelo de ajustamento parcial de dividendos de Lintner (1956) foi extraída a variável velocidade de ajustamento dos dividendos (c_i) proxy para a suavização de dividendos, a qual foi incluída no modelo de relevância da informação contábil de Collins, Maydew & Weiss (1997). Como resultados, foi possível apontar que há pouca suavização de dividendos no Brasil e que esta variável tem efeitos positivo e negativo, respectivamente, sobre o lucro e o patrimônio líquido. A partir desses resultados é possível inferir que, por conta de sua aversão ao risco de expropriação, os investidores minoritários tenderiam a exigir o máximo possível de dividendos e o mínimo de retenções de lucros, independentemente das oportunidades de investimentos. Os resultados observados convergem para a aceitação do efeito resultado, o que implica dizer que a suavização de dividendos deve ser considerada como instrumento de monitoramento como forma de aumentar o poder explicativo da informação contábil e de minimizar o risco de expropriação dos minoritários.

Palavras-chave


Suavização de dividendos; Relevância da informação contábil; Efeito Resultado; Efeito Substituição.

Texto completo:

PDF PDF (English) EPUB

Referências


Andres, C., Betzer, A., Goergen, M., & Renneboog, L. (2009). Dividend policy of German firms: A panel data analysis of partial adjustment models. Journal of empirical finance, 16(2), 175-187.

Aldrighi, D. M., & Mazzer Neto, R. (2005). Estrutura de propriedade e de controle das empresas de capital aberto no Brasil. Brazilian Journal of Political Economy, 25(2), 115-137.

Al-Najjar, B., & Kilincarslan, E. (2017). Corporate dividend decisions and dividend smoothing. International Journal of Managerial Finance.

Ball, R., Kothari, S. P., & Robin, A. (2000). The effect of international institutional factors on properties of accounting earnings. Journal of accounting and economics, 29(1), 1-51.

Beisland, L. A. (2009). A review of the value relevance literature. The Open Business Journal, 2(1).

Collins, D. W., Maydew, E. L., & Weiss, I. S. (1997). Changes in the value-relevance of earnings and book values over the past forty years. Journal of accounting and economics, 24(1), 39-67.

Easterbrook, F. H. (1984). Two agency-cost explanations of dividends. The American economic review, 74(4), 650-659.

Fama, E. F., & Babiak, H. (1968). Dividend policy: An empirical analysis. Journal of the American statistical Association, 63(324), 1132-1161.

Galvão, K. D. S. (2015). Política de distribuição de dividendos: por que as empresas brasileiras pagam Payout incremental? Tese de Doutorado em Administração, Universidade Federal de Pernambuco, Pernambuco, PE, Brasil.

Gonçalves, T. J. C., Silva, A. R. P., & Borges Júnior, P. (2018). A Forma de Financiamento das Companhias Abertas sob os Pressupostos da Pecking Order Theory e Trade Off Theory. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 6(1), 101-118.

Gonçalves, J. C., Batista, B. L. L., Macedo, M. A. S., & Marques, J. A. V. C. (2014). Análise do impacto do processo de convergência às normas internacionais de contabilidade no Brasil: um estudo com base na relevância da informação contábil. Revista Universo Contábil, 10(3), 25-43.

Gordon, M. J. (1959). Dividends, earnings, and stock prices. The review of economics and statistics, 41(2), 99-105.

Javakhadze, D., Ferris, S. P., & Sen, N. (2014). An international analysis of dividend smoothing. Journal of Corporate Finance, 29, 200-220.

Jensen, M. C. (1986). Agency costs of free cash flow, corporate finance, and takeovers. The American economic review, 76(2), 323-329.

Jeong, J. (2013). Determinants of dividend smoothing in emerging market: The case of Korea. Emerging markets review, 17, 76-88.

Koenker, R., & Bassett Jr, G. (1978). Regression quantiles. Econometrica: journal of the Econometric Society, 33-50.

La Porta, R., Lopez‐de‐Silanes, F., Shleifer, A., & Vishny, R. W. (2000a). Agency problems and dividend policies around the world. The journal of finance, 55(1), 1-33.

La Porta, R., Lopez-de-Silanes, F., Shleifer, A., & Vishny, R. (2000b). Investor protection and corporate governance. Journal of financial economics, 58(1-2), 3-27.

Leary, M. T., & Michaely, R. (2011). Determinants of dividend smoothing: Empirical evidence. The Review of Financial Studies, 24(10), 3197-3249.

Lintner, J. (1956). Distribution of incomes of corporations among dividends, retained earnings, and taxes. The American economic review, 46(2), 97-113.

Lopes, A. B., Walker, M., & Silva, R. L. M. (2016). The determinants of firm-specific corporate governance arrangements, IFRS adoption, and the informativeness of accounting reports: Evidence from Brazil. Journal of International Accounting Research, 15(2), 101-124.

Macedo, M. A. S., Machado, M. A. V., & Machado, M. R. (2013). Análise da relevância da informação contábil no Brasil num contexto de convergência às normas internacionais de contabilidade. Revista Universo Contábil, 9(1), 65-85.

Michaely, R., & Roberts, M. R. (2012). Corporate dividend policies: Lessons from private firms. The Review of Financial Studies, 25(3), 711-746.

Morck, R., Yeung, B., & Yu, W. (2000). The information content of stock markets: why do emerging markets have synchronous stock price movements? Journal of financial economics, 58(1-2), 215-260.

Syed, K. B. S., Zainir, F. B., & Isa, M. (2018). Does reputation matter in the dividend smoothing policy of emerging market firms? Empirical evidence from India. Borsa Istanbul Review, 18(3), 191-204.

Wooldridge, J. M. (2011). Introdução à econometria: uma abordagem moderna. São Paulo: Cengage Learning.




DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-766220203004

Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional