Demonstração do valor adicionado - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v4n10p49-69

Autores

  • Jádson Gonçalves Ricarte

Palavras-chave:

Demonstração do Valor Adicionado, Demonstração do Resultado.

Resumo

Nos últimos anos, as empresas vêm presenciando um aumento crescente no grau de exigências do mercado consumidor e também no nível de competitividade dos comércios internos e externos. Devido a esses fatores, muitos têm sido os esforços pela sobrevivência no mercado a qual estão inseridas. Como forma de sobrevivência, muitas têm procurado atingir um melhor desempenho global, especialmente no que se refere à qualidade, custo e flexibilidade, procurando dessa forma obter uma vantagem competitiva em relação aos concorrentes e conseqüentemente tornar-se atraente para os consumidores. Assim diversas são as formas de se mensurar o desempenho das entidades. Os caminhos a serem seguidos podem ser de ordem financeira, econômica ou social, não sendo mutuamente excludentes, muito pelo contrário, se complementam na busca de uma maior evidenciação do desempenho gerencial. Neste sentido, temos a Demonstração do Valor Adicionado, que é um importante componente do Balanço Social, pois tem como principal objetivo evidenciar a capacidade da entidade de gerar riqueza bem como a forma de como esta é distribuída para os vários agentes sociais que contribuíram para a sua formação. À medida que uma entidade desenvolve suas atividades empresariais, produz fluxos de natureza econômica, apropriados mediante a confrontação das receitas com as despesas para determinar sua magnitude econômica, ou seja, o excedente produzido durante o período. Tradicionalmente, o resultado contábil (lucro líquido) tem sido considerado um dos melhores indicadores para avaliar a gestão. No entanto, esse resultado não significa, fielmente, aumento de riqueza, porque evidencia a riqueza patrimonial sob a perspectiva dos proprietários ou acionistas. A DVA preenche tal lacuna, pois contempla as mesmas informações contidas na Demonstração do Resultado (DRE), introduzindo uma magnitude mais social ao resultado das entidades. Na verdade complementa essa tradicional demonstração, ao representá-la sob a forma de geração e distribuição de riqueza. A formulação técnica da DVA é útil para representar a realidade empresarial a partir de uma ótica diferente, que está relacionada com o resultado do esforço coletivo dos participantes de cada empresa, apresentando indagações fundamentais sobre o papel que essas companhias representam na sociedade e sobre o propósito da própria contabilidade financeira. Este trabalho tem por finalidade propor a DVA como um instrumento gerencial de medição de desempenho.

Biografia do Autor

Jádson Gonçalves Ricarte

Contador; doutorando em Novas Tendências em Administração de Empresas pela Universidade de Valladolid - Espanha, em convênio com a Fanese - Faculdade de Negócios de Sergipe; pós-graduado em Auditoria Contábil - Universidade Estácio de Sá, bacharel em Direito e membro do Conselho Curador da Fundação Brasileira de Contabilidade (Gestão 2002/2005).

Downloads

Publicado

25/10/2011

Como Citar

Ricarte, J. G. (2011). Demonstração do valor adicionado - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v4n10p49-69. Revista Catarinense Da Ciência Contábil, 4(10), p. 49–69. Recuperado de https://revista.crcsc.org.br/index.php/CRCSC/article/view/1137

Edição

Seção

Artigos