Uma análise crítica sobre a utilização do princípio da competência no setor público - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v5n15p35-44

Autores

  • Maurício Corrêa da Silva

Palavras-chave:

Regime de competência, Receitas públicas.

Resumo

O objetivo do artigo foi analisar a utilização do princípio da competência para contabilizar as receitas no setor público brasileiro. Foram utilizados o método dedutivo, a pesquisa bibliográfica-documental e o estudo de caso. Conclui-se que é impraticável a adoção do regime de competência para contabilizar as receitas públicas no Brasil, visto que o Gestor Público somente pode realizar as despesas com os recursos em caixa, ou seja, com o numerário disponível na conta bancária. A utilização do regime de competência não traz benefício para as entidades. O confronto de receitas e despesas no setor público não atende à teoria contábil. O demonstrativo contábil da contabilidade governamental denominado de Balanço Patrimonial já evidencia os valores não arrecadados de receitas previstas (dívida ativa).

Biografia do Autor

Maurício Corrêa da Silva

Contador, Mestre em Ciências Contábeis pelo Programa Multiinstitucional das UnB/UFPB/UFPE/UFRN e professor da Faculdade de Ciências Humanas ESUDA - Recife/PE.

Downloads

Publicado

25/10/2011

Como Citar

Silva, M. C. da. (2011). Uma análise crítica sobre a utilização do princípio da competência no setor público - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v5n15p35-44. Revista Catarinense Da Ciência Contábil, 5(15), p. 35–44. Recuperado de https://revista.crcsc.org.br/index.php/CRCSC/article/view/1156

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

<< < 2 3 4 5 6 7 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.