Análise da divulgação das teses em Contabilidade no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.16930/2237-766220213231

Palavras-chave:

Pós-graduação, Ciências Contábeis, Pesquisa, Divulgação

Resumo

O objetivo da presente pesquisa foi analisar a divulgação do conhecimento científico gerado nas teses em Ciências Contábeis no Brasil defendidas nos programas de pós-graduação stricto sensu, entre 2009 e 2018. É um estudo com abordagem qualitativa de caráter descritivo, a partir de pesquisa bibliográfica e documental. Para a coleta de dados, utilizou-se dos repositórios de teses e dissertações e regimento dos programas de pós-graduação em contabilidade no Brasil, além do acervo disponível na plataforma lattes do CNPq. Foram analisados os dados registrados no currículo lattes dos doutores titulados em cada programa de pós-graduação. Os dados demonstram que as instituições de maior relevância em projetos de pesquisas, a FEA USP e FURB estão entre as que mais publicam. Constatou-se que as teses estudadas apresentam divulgação, em grande parte, por anais em congresso e eventos acadêmicos. Dentre os artigos publicados em periódicos científicos, 38,0% foram em revista de Qualis A2, B1 e B2, em que a FEA USP foi a universidade responsável pelo maior número de publicações. Verificou-se, ainda, que dos 302 artigos publicados com relação direta às teses dos doutorados, houve 2.382 citações em outras pesquisas científicas. Do total geral das teses defendidas e suas respectivas publicações em artigos periódicos, verifica-se que a região Sudeste foi a que obteve os maiores índices de publicações. Observou-se uma limitação em repassar esses dados da área contábil para a sociedade em geral, e uma das sugestões é modificar a forma de divulgação e da escrita, como por exemplo, em formato de palestras e workshops.

Referências

Albagli, S. (1996). Divulgação científica: informação científica para cidadania. Ciência da Informação, 25(3).

Almeida, A. Jr., & Maciel, R. (2005). Parecer CFE nº 977/65, aprovado em 3 dez. 1965. Revista Brasileira de Educação, 162-173. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782005000300014

Alves, M. F. & de Oliveira, J. F. (2014). Pós-Graduação no Brasil: do Regime Militar aos dias atuais. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação-Periódico científico editado pela ANPAE, 30(2).

Araujo, A. M. P. (2017). Formação do Professor de Contabilidade: uma proposta pedagógica. Revista de estudios e Investigación en Psicología y Educación, 049-054. DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2017.0.06.2222

Barata, R. de C. B. (2016). Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 13(1), 13-41.

Bardagi, M., Lassance, M. C. P., Paradiso, Â. C., & Menezes, I. A. (2006). Escolha profissional e inserção no mercado de trabalho: percepções de estudantes formandos. Psicologia Escolar e Educacional, 10(1), 69-82. 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-85572006000100007

Bardin, L. (2009). Análise de conteúdo (1a ed.). Edições v. 70.

Beuren, I. M. (2009). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. São Paulo: Atlas.

Borba, J. A., Souza, F. C. de, Rover, S., & Murcia, F. D. (2007). Um Olhar nos Currículos Lattes dos Doutores em Controladoria e Contabilidade formados pela Universidade de São Paulo. Anais Congresso da ANPAD, Rio de Janeiro/RS.

Borges, S. H. (2008). A importância do ensino de pós-graduação na formação de recursos humanos para o estudo da biodiversidade no Brasil: um estudo de caso na ornitologia. Biota Neotropica, 8(1), 21-27. DOI: https://doi.org/10.1590/S1676-06032008000100002

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior [CAPES]. (2021). Cursos Avaliados e Reconhecidos. CAPES. https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantitativos/quantitativoAreaConhecimento.jsf?areaAvaliacao=27.%20Acesso%20em:%205%20de%20jan.%20de%202021.

Costa, A. de J. B., & Lustosa, P. R. (2012). Rankings dos Programas de Pós-graduação em Ciências Contábeis: análise da produção docente em contabilidade gerencial (2000-2009). Custos e @Gronegócio, 8(esp.), 129-152.

Cunha, J. V. A., Cornacchione, E. B. Jr., & Martins, G. de A. (2011). Contribuições científicas dos doutores em ciências contábeis: uma análise dos currículos lattes. Revista Universo Contábil, 7(2), 85-96. DOI: https://doi.org/10.4270/ruc.2011214

Cunha, J. V. A. D., Cornacchione, E. B. Jr., & Martins, G. D. A. (2008). Pós-graduação: o curso de doutorado em ciências contábeis da FEA/USP. Revista Contabilidade & Finanças, 19, 6-26. DOI: https://doi.org/10.1590/S1519-70772008000300002

Dantas, J. A., Silva, C. T., Santana, C. M., & Vieira, E. T. (2011). Padrões de comunicação científica em contabilidade: um comparativo entre a revista contabilidade e finanças e a the accounting review. Revista Contemporânea de Contabilidade, 8(16), 11-36. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2011v8n16p11

Dias, W. de O., Barbosa Neto, J. E., & Cunha, J. V. A. da. (2011). A comunicação do conhecimento científico: dados sobre a celeridade do processo de avaliação e de publicação de artigos científicos em periódicos da área de contabilidade. Revista Contemporânea de Contabilidade, 8(15), 41-62. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2011v8n15p41

Fabre, V. V. & Bonfante, E. A. (2017). Produção científica sobre contabilidade pública: Estudo bibliométrico dos útimos 10 anos. Anais XIV Congresso USP. DOI: https://doi.org/10.18265/1517-03062015v1n43p114-127

Fávero, M. D. L. D. A. (2006). A Universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Educar em Revista, 17-36. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40602006000200003

Frigeri, M., & Monteiro, M. S. A. (2014). Qualis Periódicos: indicador da política científica no Brasil? Estudos de Sociologia, 37(19), 299-315.

Ganz, A. C. S., Lima, J. P. R., & Haveroth, J. (2019). Velhos problemas, novos olhares: Etnografia sobre a experiência de futuros doutores em contabilidade. Anais do USP International Conference in Accounting (vol. 19)

Mansur, V., Guimarães, C., Carvalho, M. S., Lima, L. D. D., & Coeli, C. M. (2021). Da publicação acadêmica à divulgação científica. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00140821

Martins, G. de A. (2007). Avaliação das avaliações de textos científicos sobre contabilidade e controladoria. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (Repec), 1(1), 1-13. DOI: https://doi.org/10.17524/repec.v1i1.1

Martins, O. S., & Monte, P. A. do. (2009). Um recorte da produção científica dos egressos de um Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Contabilidade. Revista Contemporânea de Contabilidade, 6(12), 127-150. DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8069.2009v6n12p127

Miranda, G. J., Santos, L. de A. A., Nova, S. P. de C. C., & Cornachione Junior, E. B (2013). A teoria do capital humano e as contribuições acadêmicas dos doutores em ciências contábeis no brasil. Revista Ambiente Contábil, 5(1).

Moutinho, L., Cesarino, P., & Novaes. S. C. (2019). Momento é de crise. Revista de Antropologia, 6(3). DOI: https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2019.165334

Mueller, S. P. M. (2002). Popularização do conhecimento científico. Revista de Ciência da Informação, 3(2).

Murcia, F. D., & Borba, J. A. (2008). Possibilidades de inserção da pesquisa contábil brasileira no cenário internacional: uma proposta de avaliação dos periódicos científicos de contabilidade e auditoria publicados em língua inglesa e disponibilizados no portal de periódicos da capes. Revista Contabilidade & Finanças, 19(46), 30-43. DOI: https://doi.org/10.1590/S1519-70772008000100004

Nobre, L. N., & Freitas, R. R. (2017). A evolução da pós-graduação no Brasil: histórico, políticas e avaliação. Brazilian Journal of Production Engineering, 3(2), 18-30.

Noronha, D. P. (1997). Divulgação de dissertações de mestrado e teses de doutorado em Saúde Pública. Revista Trans Informação, 9(3), 88-103.

Oliveira, J. C. de, Martins, C., Borba, J. A., & Silva, R. de F. C. da. (2007). Traçando o Perfil dos Pesquisadores em Produtividade (PQ) do Cnpq da Área de Administração e Contabilidade. Anais ENEPQ, Recife, PE.

Paletta, F. C., Silva, L. G., & Santos, T. V. A universidade como agente de geração e difusão de Informação, ciência e tecnologia. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, 9(2).

Peleias, I. R., Silva, G. P. D., Segreti, J. B., & Chirotto, A. R. (2007). Evolução do ensino da contabilidade no Brasil: uma análise histórica. Revista Contabilidade & Finanças, 18, 19-32. DOI: https://doi.org/10.1590/S1519-70772007000300003

Pessoni, A. (2016). A divulgação científica nas universidades do grande ABC: inovações ou repetições de formatos? Comunicação & Informação, 19(1). DOI: https://doi.org/10.5216/ci.v19i1.36973

Queiroz, G. B. R., & Becker, V. (2016). Jornalismo e divulgação científicos nas universidades brasileiras: análise de estratégias para facilitar o acesso à C&T. Brazilian Journalism Research, 12(3).

Sacardo, M. S., & Hayashi, M. C. P. I. (2011). Balanço bibliométrico da produção científica em Educação Física e Educação Especial oriunda de teses e dissertações. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 8(15), 111-135. DOI: https://doi.org/10.21713/2358-2332.2011.v8.212

Santos, A. L. F., & Azevedo, J. M. L. (2009). A pós-graduação no Brasil, a pesquisa em educação e os estudos sobre a política educacional: os contornos da constituição de um campo acadêmico. Revista Brasileira de Educação, 14(42). DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782009000300010

Severino, A. J. (2006). A avaliação no PNPG 2005-2010 e a política de pós-graduação no Brasil. In Ferreira, N. S. C. (Ed.).

Silva, F. A. (2020). Ser professor-contador: a competência para atuar no espaço-tempo de sala de aula no ensino superior na formação de contadores. Repositorio de Tesis y Trabajos Finales UAA.

Silva, A. G. da, Morais, F. M. S. G. de, Farias, I. P.; Medeiros, P. M. de, & Araújo, J. G. N de. (2019). Dificuldades do Docente no Processo de Orientação em Trabalhos de Conclusão de Curso: um estudo em cursos de ciências contábeis em instituições de ensino superior da grande Recife. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 7(1), 20-38. DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.2318-1001.2019v7n1.36118

Silva, R. S., & Rodrigues, J. C. (2013). O ensino da contabilidade no Brasil–características e tendências. V Encontro Científico Sul Mineiro de Administração, Contabilidade e Economia-ECOSUL.

Sucupira, N. (2021). Definição e regulamentação de cursos de pós-graduação - Parecer CFE no 977/65. Revista Brasileira de Educação. Recuperador de https://www.scielo.br/j/rbedu/a/NsLTtFBTJtpH3QBFhxFgm7L/?lang=pt&format=html

Suleski, J., & Ibaraki, M. (2009). Scientists are talking, but mostly to each other: a quantitative analysis of research represented in mass media. Public Understanding Of Science, 19(1), 115-125. DOI: https://doi.org/10.1177/0963662508096776

Tanaka, L. M. (2021). Impacto Social de Programas de Pós-graduação no Brasil com Interfaces na Área de Sustentabilidade Urbana. Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo. Recuperado de http://www.iea.usp.br/pesquisa/projetos-institucionais/usp-cidades-globais/artigos-digitais/impacto-social-de-programas-de-pos-graduacao-no-brasil-com-interfaces-na-area-de-sustentabilidade-urbana%3E

Vendramin, E. de O., Lima, J. P. R. de, Santos, I. J. dos, Guasso, M. V. P., & Fernandes, N. (2020). O que se pesquisa em ensino contábil? Análise do Congresso USP de Contabilidade e Iniciação Científica. Revista Catarinense da Ciência Contábil, 19. https://doi.org/10.16930/2237-766220203107 DOI: https://doi.org/10.16930/2237-766220203107

Publicado

29/12/2021

Como Citar

Pereira, A. dos S. ., & Vendramin, E. de O. (2021). Análise da divulgação das teses em Contabilidade no Brasil. Revista Catarinense Da Ciência Contábil, 20, e3231. https://doi.org/10.16930/2237-766220213231

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)