Composição e Expressividade das Despesas com Educação na Execução do Orçamento do Governo Federal do Brasil - DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v8n22p75-92

Flávio da Cruz, Orion Augusto Platt Neto

Resumo


O objetivo deste artigo é identificar e analisar os valores, a composição e a expressividade das despesas empenhadas na função educação do orçamento do Governo Federal do Brasil, referentes aos anos de 2006 e 2007, comparando-as às demais despesas públicas relevantes. Para isto, é feita a identificação, a apresentação e a análise de informações da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). A pesquisa é de natureza aplicada, para a qual foi adotada uma abordagem qualitativa e quantitativa. Quanto aos objetivos, a pesquisa é exploratória. Foi realizada a revisão de literatura e a análise documental de demonstrativos contábeis. Os dados analisados permitiram perceber que as despesas com a função educação do governo estão entre as mais expressivas do orçamento federal, constituindo a quinta maior, com valor de R$ 17,3 bilhões em 2006 e R$ 21,5 bilhões em 2007. Todavia, seu valor apresenta expressividade baixa, representando 2,2% em 2006 e 2,6% em 2007 do total das despesas orçamentárias.

Palavras-chave


Despesas com educação; Orçamento público; Governo Federal do Brasil

Texto completo:

PDF


Revista Catarinense da Ciência Contábil, Florianópolis, SC, Brasil. ISSN: 2237-7662


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional